A economia comportamental é uma área do conhecimento que busca explicar como as pessoas tomam decisões. Quer saber mais sobre essa área de estudo? Acompanhe já.

Você já parou para pensar em como as decisões são tomadas? Alguns pensadores também, e por causa disso foi criada a economia comportamental. Quer saber mais sobre o tema? Continue lendo esse artigo e aprenda mais.

O que é a economia comportamental

A economia comportamental é um ramo do conhecimento que visa estudar como as tomadas de decisões associadas à economia são provenientes das emoções das pessoas. 

Por exemplo: ela busca provar que a decisão de compra pode ser influenciada pela emoção e pelo impulso. 

Além disso essa ciência traz que as outras características das tomadas dessas decisões são:

1 – A busca pelo prazer instantâneo da compra 

2 – A busca por soluções que trazem algum tipo de satisfação

3 – A influência das emoções em relação ao comportamento das outras pessoas

4 – A dificuldade em saber distinguir os interesses de curto e longo prazo

Um pouco da história da economia comportamental

A economia comportamental é um ramo do conhecimento considerado recente, mas o termo foi cunhado há muito tempo, por Richard Thaler, professor da Booth School of Business da Universidade de Chicago. 

A disciplina foi originada a partir de uma pesquisa do professor Thaler, que concluiu que as decisões do ser humano relacionadas aos assuntos financeiros e econômicos podiam sofrer influências emocionais e não racionais.

Portanto, o estudo em questão acabou indo em um sentido contrário ao da economia clássica, que propõe que a tomada de decisões é proveniente da lógica e raciocínio.

Como a economia comportamental influencia as vendas

Bem, sabe-se que a maioria das compras feitas por consumidores são baseadas majoritariamente na emoção, no desejo do que na real necessidade. 

Como um exemplo disso estão os setores de automóveis, de celulares e outros dispositivos eletrônicos.

Essas empresas estão lançando novos produtos a todo o momento e realizando pequenas modificações neles, como design e modelos.

Isso tudo apenas para manter a taxa de vendas e manter a opinião dos clientes, bem como seu desejo de compra.

E comportamental no cotidiano

Antes de mais nada é importante conhecer os conceitos que giram em torno da economia comportamental, porque isso pode acabar ajudando as pessoas a evitarem compras desnecessárias e futuras dívidas.

O objetivo da economia comportamental é fazer com que os consumidores sejam atraídos pelo emocional para efetuarem compras de que talvez eles nem necessitem de verdade.

Por exemplo, comece estudando as promoções e ofertas, reveja os valores anteriores e conclua se realmente vale a pena. Isso porque essas palavras costumam gerar a vontade de compra nas pessoas. 

Outro exemplo do dia a dia é comprar mais de um produto só porque há um brinde nele. Frente a esse tipo de situação pare e perceba se a compra de mais unidades realmente será necessária e faça o mesmo em relação ao brinde.

O mesmo pode ser percebido no mercado de investimentos: quando uma ação começa a ter aumento de valor, as pessoas vão comprando e quanto mais pessoas estão comprando, mais influencia outras a comprarem também, pois tem a esperança do aumento de lucro.

Livros para estudar economia comportamental

– Nudge: O empurrão para a escolha certa

– A Mais Pura Verdade Sobre a Desonestidade

– Misbehaving: The Making of Behavioral Economics

– Escassez: Uma Nova Forma de Pensar a Falta de Recursos na Vida das Pessoas e Organizações

– Previsivelmente Irracional: Como as Situações do Dia a Dia Influenciam Nossas Decisões

– O Poder do Hábito

– O Teste do Marshmallow

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui