Se você está pensando em ingressar no mercado das criptomoedas, conheça agora quais as moedas digitais mais valiosas da atualidade

Atualmente o mercado financeiro foi bombardeado com a chegada das moedas digitais e toda sua tecnologia e modernidade. Sendo assim, elas trouxeram segurança e rapidez nas operações financeiras do dia a dia.

Todavia, muitos ainda não sabem em quais investir para extrair o máximo de lucro e rentabilidade. Portanto, neste artigo listamos as moedas digitais mais valiosas da atualidade para te auxiliar na escolha.

 

  1. Moeda digital Bitcoin – BTC

A Bitcoin é uma das moedas digitais mais valiosas e conhecidas. Todavia, também é a mais negociada ao redor do mundo com uma capitalização com cerca de US$1 trilhão.

Sendo assim, a bitcoin é o pioneiro no mercado das moedas e transações digitais. Dessa forma, circula no mercado desde 2009 e foi lançada pelo pseudônimo Satoshi Nakamoto.

A princípio, a intenção dele era gerar uma moeda que circulasse de forma paralela e que seu valor fosse determinado pelos próprios usuários. Assim, a Bitcoin é considerada uma das moedas digitais mais valiosas.

Em meados do ano passado, a cotação de 1 BTC chegou perto de US$65 mil. Ou seja, cerca de R$298 mil. Portanto, a quantia de 0,00000001 BTC equivale a 1 “Satoshi”. Assim, essa fração é mais aceitável em negociações.

 

  1. Moeda digital Ethereum (ETH)

Mais recente no mercado, o Ethereum – ETH foi lançado no ano de 2015 e possui uma capitalização de cerca de US$250 bilhões. Sendo assim considerada a segunda maior moeda digital mais valiosa em âmbito global.

Todavia, possui diferenças significativas em relação ao valor da bitcoin. Dessa forma, o Ethereum se beneficia de grande interesse dos investidores de criptomoedas como uma opção para expandir a carteira.

Nesse sentido, a diferença é que o Ethereum foi criado como um ativo do mercado financeiro. Portanto, a negociação desta moeda digital valiosa pode acontecer através da plataforma oficial Ether.

Como resultado, é possível acessar instrumentos financeiros. Por exemplo: empréstimos e seguros que utilizem a tecnologia blockchain como uma opção para evitar fraudes e garantir a privacidade dos dados.

Nesse sentido, em outubro de 2021 sua cotação estava na casa dos US$3,6 mil. Ou seja, o equivalente a R$19 mil.

 

  1. Moeda digital Litecoin – LTC

A moeda digital Litecoin – LTC foi criada em 2011 e já representa o valor de US$17 bilhões de capitalização de mercado financeiro. Atualmente, o preço unitário de uma das moedas digitais mais valiosas está na casa dos US$180.

Ou seja, o equivalente a cerca de R$993. Sendo assim, esta moeda digital transfere suas operações por meio de uma rede de computadores descentralizada. Assim como a moeda digital bitcoin.

Todavia, seu diferencial está na rapidez e agilidades das transações. Portanto, seu objetivo é reduzir o tempo gasto para confirmar as transações realizadas com a moeda. Dessa forma, a Litecoin é tida como uma das moedas mais valiosas.

 

  1. Moeda digital Ripple – XRP

O Ripple foi criado no ano de 2011 e é considerado uma espécie de pagamento distribuído e conta com a moeda nativa do próprio sistema, a XRP. Assim, o diferencial dessa moeda digital valiosa é suportar na rede outros tipos de moeda.

Contudo, ele possui capitalização de mercado financeiro na casa dos US$61 bilhões. Dessa forma, seu valor unitário é inferior às moedas digitais já mencionadas. Aproximadamente US$1.

Porém, é importante frisar que o Ripple não é usado como “moeda de troca”. Ou seja, é utilizado como uma espécie de referência nas transações que acontecem na sua plataforma, a Ripple.

Logo, por meio de uma rede descentralizada, ele atua como um banco universal que converte os valores em diferentes tipos de câmbio operacional.

 

Por que investir nas moedas digitais mais valiosas

Atualmente, o mercado financeiro foi revolucionado pela criação das moedas criptografadas. Contudo, elas podem apresentar vantagens e desvantagens para os investidores.

Nesse sentido, analisemos as vantagens de investir em moedas criptografadas:

  • Onipresença: as criptomoedas nunca são atreladas a um país ou instituição financeira e são aceitas em todo o mundo;

 

  • Segurança: as moedas criptografadas são descentralizadas. Ou seja, não possuem uma entidade que as controle;

 

  • Ganhos mensuráveis: as moedas criptografadas têm um grande potencial de ganhos. Ou seja, se torna rentável caso o investimento seja feito no momento certo;

Todavia, as moedas virtuais também apresentam algumas desvantagens. Por exemplo:

  • Desregulação: por conta da descentralização, caso o usuário perca seus investimentos, é provável que a vítima não recupere o valor furtado pois não há para quem pedir ressarcimento;

 

  • Complexidade: a compra de moedas criptografadas exige conhecimento de conceitos e plataformas novas que nem todos conhecem ou tem acesso;

 

  • Tempo para as transações: Para quem está habituado ao uso de cartões de crédito, a espera para concluir a transação de moedas criptografadas pode ser demorada e frustrante para o usuário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui