O fluxo de caixa financeiro também pode ser chamado de plano de contas e é imprescindível, principalmente para o setor empresarial, realizar uma gestão financeira eficiente.

O fluxo de caixa financeiro é fundamental para gerir a parte de finanças de uma empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte e está diretamente associado ao sucesso dela.

Hoje falaremos sobre esse tema, que tem como função realizar uma organização de entradas e saídas de recursos em um período determinado. 

Se você quer conhecer mais sobre o plano de contas ou fluxo de caixa, continue acompanhando esse artigo e aproveite.

O que é fluxo de caixa financeiro?

É uma prática totalmente estratégica que visa apurar e efetuar projeções sobre a quantidade de recursos do caixa da empresa. Algumas empresas chamam essa ferramenta de plano de contas.

Então, como o próprio termo indica, quando se fala em fluxo de caixa, se fala de tudo que aconteceu e envolveu os recursos dali. Isso é: quantidades de dinheiro que entraram e quantidades de dinheiro que saíram.

Mas, qual é o objetivo? 

Essa prática tem como principal objetivo controlar o capital de giro da empresa a fim de prever acontecimentos e aproveitar boas chances de investimento.

E é tão importante que se não realizado de forma adequada pode levar a empresa ao fracasso. Do mesmo jeito que se realizado de maneira eficiente e bem-feita pode até ajudar a empresa a enfrentar uma crise econômica.

Vantagens de se realizar o fluxo de caixa financeiro

O fluxo de caixa demanda que todas as operações realizadas em relação às finanças sejam devidamente registradas.

E é em decorrência disso que o setor financeiro da empresa consegue trabalhar com mais eficiência, praticidade e facilidade.

Sendo assim, fica mais fácil perceber e estudar quais são os pontos mais fortes e mais fracos do desenvolvimento dos setores e da empresa com um todo.

Outro ponto importante é o de que os gestores conseguem fazer um melhor acompanhamento do funcionamento da empresa de acordo com esses dados do plano de contas.

Além disso, um bom fluxo de caixa pode ajudar a atrair novos investidores, visto que a demonstração desses dados pode ser utilizada como parâmetro para um investimento de sucesso ou não.

Alguns conceitos importantes

 – Saldo inicial: envolve os saldos positivos e negativos do período de desenvolvimento do fluxo de caixa financeiro.

 – Ciclo operacional: basicamente é o tempo entre a compra de estoque e a venda dos produtos.

– Recursos disponíveis: esse número é obtido através da soma do saldo total proveniente do caixa e dos recursos que estão guardados nos bancos.

 – Caixa operacional mínimo: é a quantidade mínima que a empresa precisa para estar em atividade plena.

Como fazer o fluxo de caixa financeiro

1 – Saiba quais são as despesas fixas e eventuais

Ao ter esses dados específicos é possível obter o salvo real contido no caixa e estar mais preparado para acontecimentos futuros.

2 – Identifique ganhos e despesas

O ideal nessa etapa é separar e anotar as receitas e os custos. Anote tudo de forma clara para facilitar a análise desses dados.

3 – Contas a receber

O recomendado é deixar registrado todos os valores a receber. Isso permite que erros e esquecimentos sejam adequadamente evitados.

4 – Informatização

Com as tecnologias esses registros tornam-se muito mais fáceis, poupando tempo gasto e pessoal envolvido. Hoje em dia no mercado há várias opções de softwares para ajudar no fluxo de caixa. Escolha o que melhor se aplica às suas necessidades e interesses.

Bem, agora sim você já sabe mais sobre o que é e como é feito o fluxo de caixa. Ficou alguma dúvida?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui