Confira as informações mais importantes sobre a economia da região sul do Brasil. Essa região possui características diversas e importantes para a economia brasileira.

A região sul do Brasil está em segundo lugar no ranking das regiões mais ricas do país e está atrás apenas da região sudeste. Quer saber mais sobre a economia dessa região? Acompanhe as principais informações logo abaixo.

PIB – Regiões do Brasil

A região sul possui um PIB que tem aproximadamente 17% da participação do PIB brasileiro, ficando atrás apenas da região sudeste, com 53% do PIB do país. Logo depois, vem a região nordeste com cerca de 14,4% e a região Centro-Oeste com 10%.

Atividades que giram a economia

A região sul tem a maioria de sua área territorial ocupada pela pecuária. No entanto, a principal atividade econômica da região é a agricultura, responsável pela maior parte dos empregos do sul. 

Agricultura

A agricultura na região sul divide-se em dois setores, sendo eles:

– policultura: pequenas propriedades voltadas para a agricultura familiar, que foi introduzida pelos imigrantes provenientes da Europa. 

– monocultura comercial: esse tipo de agricultura se dá em grandes propriedades e é mais comum no estado do Rio Grande do Sul. É voltado para o cultivo de um único produto, na maioria das vezes. 

Pecuária

A pecuária na região sul é responsável pela maior produção de proteína animal do mundo inteiro. 

É uma área da economia bem explorada nessa região porque possui uma paisagem natural que é considerada ideal para essa prática, principalmente no estado do Rio Grande do Sul.

A pecuária na região sul é caracterizada pela produção de bovinos e ovinos.

Extrativismo 

A prática do extrativismo é considerada uma prática complementar das atividades econômicas, mas também é bastante praticada. 

– extrativismo vegetal: é praticado principalmente nas matas das araucárias, de onde extraem-se o pinheiro do Paraná, imbuia, erva-mate, dentre outros produtos.

– extrativismo animal: considera-se extrativismo animal a pescaria de sardinhas, merluzas, tainhas e camarões.

– extrativismo mineral: na região sul é possibilitada a extração de minérios como: carvão mineral, caulim, argila e até mesmo o petróleo.

Indústria 

O setor industrial da região sul do Brasil detém grande parte dos trabalhadores do local e constitui uma grande parte da produção de indústrias do país. Isso acontece por causa de uma infraestrutura eficiente de rodovias, ferrovias e de usinas hidrelétricas.

Por exemplo, em Curitiba, encontra-se localizado o segundo maior polo de produção de carros de toda a América Latina e é composto por empresas como: Renault, Volvo, New Holland, Chrysler e muito mais.

As principais características desse setor econômico da região sul são:

– Grandes áreas industriais perto de áreas responsáveis pela produção de matéria-prima. Por exemplo: laticínios e frigoríficos próximos de campos e indústrias de celulose e extração de madeira perto de campos de araucárias.

– Indústrias médias e pequenas nas regiões mais interioranas dos estados.

Geração de energia

Por conta da abundância de alguns minérios como xisto e carvão mineral, há a presença de usinas que processam esses tipos de materiais.

O carvão mineral, por exemplo, é bastante produzido na região de Santa Catarina e é utilizado para a geração de energia elétrica a partir das usinas termelétricas.

Além disso, a região possui características relacionadas à hidrografia que possibilitam a implementação de energias hidrelétricas. A Usina de Itaipu, que se localiza no rio Paraná, é a maior usina de hidroeletricidade da região. 

Construção civil

A construção civil no setor econômico da região sul é responsável por cerca de 60% das atividades da área do país inteiro. 

Portanto, percebe-se como a região sul possui grande importância econômica, que se reflete não apenas nos estados sulistas, mas também no país inteiro. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui