Já ouviu falar de planejamento financeiro? Ou está precisando iniciar um em sua vida pessoal? Confira as dicas a seguir para aprender mais sobre o assunto.

O planejamento financeiro é crucial para quem quer guardar dinheiro para realizar algum objetivo ou para aqueles que querem ter uma reserva emergencial. Mas, você sabia que apenas 58% dos brasileiros realizam um planejamento financeiro pessoal? 

A pesquisa foi realizada pelo SPC Brasil e traz como resultado que embora o planejamento financeiro seja um tema cada vez mais abordado entre as pessoas, ainda não atingiu um número suficiente da população brasileira.

Mas, afinal o que é o planejamento financeiro?

O planejamento financeiro é o ato de conseguir organizar e ter um controle sobre suas finanças. Basicamente, ele é uma forma de expor todos os seus dados referentes à própria renda.

Uma vez colocada em prática essa ação, que acaba se tornando um hábito, as pessoas conseguem tomar decisões mais bem embasadas. Além do que fica muito mais fácil criar, seguir e atingir as suas metas.

Por que realizar o planejamento financeiro?

Para grande parte da população em geral é algo muito difícil conseguir guardar dinheiro, seja ele para comprar um imóvel, um veículo, abrir um negócio ou só com a finalidade de ter um fundo de emergência. 

O planejamento das próprias finanças ajuda as pessoas a alcançarem seja qual for o seu objetivo. E é primordial para manter os assuntos relacionados ao seu dinheiro eficientemente em ordem. 

Bem, depois de entender mais sobre o assunto, tenho certeza de que você está se perguntando por onde começar. E para essa questão além de respostas, temos algumas dicas importantes. Então, acompanhe na sequência.

Como começar 

1 – Organização do orçamento

A primeira etapa para quem quer começar a fazer o próprio planejamento financeiro é a organização de seu orçamento. Essa é uma das etapas mais importantes para alcançar o sucesso nesse processo.

Você pode começar abrindo um software de planilhas e criando uma que melhor se adeque ao seu uso. Depois de criada, é hora de preenchê-la com alguns dados fundamentais.

Comece com: quanto você ganha, qual o seu salário líquido? Quais são os seus compromissos com as contas? Tem dívidas? Quanto você gasta com alimentação? E com transporte? Quanto destina-se ao lazer e entretenimento? 

Depois de responder essas perguntas e anotar todos os números em sua planilha é hora de traçar as suas metas e objetivos. Siga com: quanto pretende ou precisa guardar? 

2 – Procure quitar dívidas

Um empecilho para a maioria das pessoas na hora de guardar dinheiro são as dívidas em aberto. Por conta disso é interessante que você procure maneiras de tentar quitá-las, seja a longo ou curto prazo.

Se for possível, tente renegociar o que você deve, para isso, procure sempre as melhores condições oferecidas. Se não for possível no momento, vá estudando alternativas.

3 – Comece a economizar

Outro passo importante é buscar maneiras de economizar uma quantia. Visando esse objetivo, estude o seu orçamento e veja de onde é possível sair uma economia de dinheiro, mesmo que seja mínima.

Gastos por impulso e almoçar em restaurantes frequentemente são alguns exemplos de coisas que acontecem e que poderiam ser modificadas ou substituídas. Mude seu hábito de consumo e procure levar comida de casa, por exemplo.

4 – Estabeleça metas

Depois de tudo isso, está na hora de saber o que você quer fazer com o seu dinheiro. E para isso crie metas no papel ou em documentos digitais. Estude-as e calcule os valores necessários para alcançá-las.

No final ficou mais fácil entender o planejamento financeiro, não é?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui