Entenda o que é esse profissional e a importância da contabilidade para Dropshipping.

Atualmente a Internet é a ferramenta que mudou de maneira significativa o mercado nacional. Todos os dias, vemos surgir novas profissões e novas maneiras de ganhar dinheiro.

No entanto, isso não significa que essas áreas e estratégias estejam isentas de obrigações tributárias. Todavia há a necessidade saber como funciona a contabilidade para Dropshipping.

A princípio, o mercado de e-commerce e lojas virtuais no Brasil se tornou bem expressivo. Além disso, o comércio pela Internet tem espaço para diferentes tipos de negócios. É nesse meio que surgem os dropshippers.

De antemão, os dropshippers são profissionais especializados em uma nova maneira de vender pela Internet, atingindo resultados significativos ao atuar em parcerias com grandes marcas.

 

O Dropshipping é uma prática legal no Brasil?

Quando falamos de empresa e comércio é muito importante ter alguém responsável pelo controle financeiro e burocrático. Neste sentido, fica nítida a necessidade de investir na contabilidade para Dropshipping.

O Dropshipping é uma forma de comércio online muito conhecida no exterior. Dessa forma, permite a abertura mais rápida de uma loja digital para que ela possa funcionar sem necessidade de estoque.

Ou seja, a loja que faz Dropshipping estabelece uma parceria com o fornecedor. Neste sentido, a loja coloca os produtos à venda pelo preço informado pelo cliente. Ou seja, é importante ter uma contabilidade para Dropshipping.

Desta forma, quem faz o Dropshipping encaminha o pedido para o fornecedor entregar o produto. Além disso, ele faz o recebimento pelo cliente e encaminha uma porcentagem ao vendedor.

Em outras palavras, o Dropshipper não precisa de um estoque inicial para abrir sua loja. Ou seja, basta montar o site e começar suas vendas. Todo o resto é gerenciado pelo fornecedor.

Entretanto, ainda não existe uma legislação específica que resguarde o Dropshipping. No entanto, isso não quer dizer que a prática seja ilegal.

 

Contabilidade para Dropshipping: Preciso formalizar a empresa para operar dessa maneira?

Apesar de não ter respaldo em lei, é necessário sim formalizar o seu negócio. Nesse sentido, fica evidente a necessidade de da contabilidade para dropshipping.

Em primeiro lugar, formalizar sua empresa significa pagar menos impostos. Afinal, uma Pessoa Física paga cerca de 27,5% de imposto ao ganhar mais do que R$4.664,68 por mês.

Todavia, um dropshipper fatura mais do que isso por mês e, portanto, essa alíquota fica maior. Ou seja, apostar na contabilidade para dropshipping pode ajudar na redução das cargas tributárias do empreendedor.

Por fim, a formalização de uma empresa deve ser feita com a ajuda de um contador. Portanto, é necessário escolher um CNAE que se aproxime dessa profissão.

 

Qual o melhor regime de contabilidade para o Dropshipping?

Atualmente existem diferentes regimes de contabilidade para Dropshipping no Brasil. Todavia, muitos profissionais da área cogitam abrir um MEI para fazer a atividade. Porém, isso não é permitido.

Primeiramente, só é possível ser MEI quem se enquadra dentro das profissões regulamentadas pelo programa. Neste sentido, o faturamento anual de um Dropshipper ultrapassa o limite anual de R$81.000,00 regulamentado pelo MEI.

Nesse caso, a opção correta de contabilidade para dropshipping vai depender do seu do faturamento. Por exemplo, se a empresa fatura mais do que R$4 milhões por mês e gasta muito com propagandas, então a melhor opção é o Lucro Real.

Agora, se você não se encaixa nesse contexto, então as melhores opções podem ser o Simples Nacional e o Lucro Presumido. Em outras palavras, o regime ideal dependerá do seu faturamento e contexto.

 

Conforme a contabilidade para dropshipping, quanto será a tributação

Como já mencionado, a contabilidade para dropshipping é muito importante. Especialmente se tratando de regimes tributários. Neste sentido, a taxa de imposto vai depender do regime tributário escolhido.

Nesse contexto, pode variar de 6 a 16,33%. Contudo, é importante ressaltar que o valor não é calculado sobre o faturamento total da loja. Desta forma, entende-se que o Dropshipping é um serviço de intermediação.

Portanto, a alíquota incide somente sobre o valor da comissão paga pelo fornecedor ao dropshipper. Por fim, a contabilidade para dropshipping cuidará de todas essas questões burocráticas.

 

Qual a importância de contratar uma contabilidade para dropshipping

Além de se preocupar com o regime tributário e os impostos, quem faz Dropshipping deve se preocupar também com outras obrigações contábeis. Ou seja, se a atividade envolver funcionários.

Nesse contexto entra a contabilidade para dropshipping. Isso porque funcionários significam gestão de folha de pagamento, declarações com base no regime tributário escolhido, etc.

Desta forma, fica evidente a importância que a contabilidade para dropshipping tem para a atividade. Neste sentido, vamos considerar alguns aspectos vantajosos de ter o profissional te orientando:

  • A contabilidade para dropshipping pode ajudar a reduzir gastos com tributações e taxas de impostos;
  • Ter um contador gerenciando essas questões dá liberdade para o gestor focar em outras áreas;
  • Evita que o dropshipper seja enquadrado na malha fina.

Agora que já vimos a importância da contabilidade para Dropshipping, é o momento de começar a procurar um contador. Todavia, o profissional precisa atender suas necessidades e ter noções da atividade dropshipping.

Por fim, é importante escolher um escritório que trabalhe com a Contabilidade Digital. Desta forma, fica mais fácil e confiável lidar com as demandas tributárias das empresas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui